Consagrados de Lamego Reunidos

No passado dia 18 de Novembro, 24 consagrados/as, pertencentes a 11 Institutos da nossa diocese, estiveram reunidos no Centro Paroquial de Almacave, Lamego. Acolheu-nos o Padre José Abrunhosa, Vigário Geral para os Consagrados, que também nos acompanhou toda a manhã. Este encontro foi constituído por três momentos que se sucederam na seguinte ordem: espaço formativo, animado pelo nosso Bispo, em que os/as presentes tiveram oportunidade de pôr questões e dialogar com o mesmo; eleição da nova equipa da CIRP/CNISP diocesana e eucaristia, que foi celebrada na igreja de Almacave e presidida pelo Sr. Bispo, D. António Couto.


CONSTRUIR DE CIMA PARA BAIXO
O Sr. Bispo, referindo-se à oração com que tínhamos iniciado o encontro, em que cantámos “Eu vi a cidade santa, a Nova Jerusalém, que descia do céu, de junto de Deus…”, disse-nos que as nossas construções começam pelos alicerces e crescem de baixo para cima. Mas, quando o edifício é espiritual, os seus fundamentos estão no cume. Exortou-nos assim, no meio da movimentação incrível deste Mundo, onde existem “sete biliões de solidões”, a sermos testemunhas da proximidade de um Deus que desce do Céu, que está aqui entre nós.

A Igreja é uma comunidade. Reunimo-nos aos Domingos: que não seja uma junção de solidões.

Jesus é Deus que passa e nos chama, não a respondermos a um inquérito, a uma entrevista ou a aprendermos uma doutrina, mas entrega-nos um Projeto de Vida - “Vinde atrás de Mim” - e partilha connosco a Sua vida toda. Não nos ama nem chama à condição. Pede e dá tudo de uma vez.

Para a maioria da pessoas deste Mundo morrer é acabar. Mas para nós, somos finitos porque somos criaturas e não criadores. Como criaturas, o Criador continua a manter-nos nas Suas mãos, sem solidão, pois somos amados por Deus desde toda a eternidade, e sê-lo-emos até depois de morrermos. Assim, o grande “mais” que podemos ensinar a este Mundo, e testemunhar, através da vida das nossas comunidades religiosas, é que duas pessoas não são apenas uma soma de indivíduos. Mas a comunhão não é trabalho nosso: é Alguém que nos une e reúne.

De seguida, o nosso Bispo explicou os fundamentos do lema deste ano pastoral –“Vai e faz tu também do mesmo modo!” -, e concluiu dizendo que o nosso trabalho de hoje é “ir ter com”, visitando, convidando para virem rezar connosco, não “passando ao lado” indiferentes, pois é preciso mais amor, mais amor, mais amor, onde cada vez há mais solidão, mais solidão, mais solidão.

“Quando Eu voltar…” (disse o samaritano ao estalajadeiro, o rei na parábola dos talentos e o esposo demorado às virgens que o esperavam) é o tempo de vida que nos é dado, o tempo da vigilância, do carinho meticuloso para com os nossos irmãos.
O Sr. Bispo terminou dizendo: “A grande dívida que a Igreja tem para com o Mundo é dizerlhe:
Tu és amado por Deus!” São João Paulo II.


ELEIÇÃO DA NOVA EQUIPA DA CIRP/CNISP
A nova equipa que coordenará os trabalhos da Conferência dos Institutos Religiosos e Seculares na diocese contará com os seguintes membros: Irmãs Teresa Maria Teixeira Dias da Costa, Franciscana Hospitaleira da Imaculada Conceição, Teresa Maria Pereira Henriques deFrias, Serva de Nossa Senhora de Fátima, Maria Regina de Jesus Silva, da Filiação Cordimariana e Padres Amador Pereira Carreira, Franciscano e Avelino Martins da Silva, Beneditino.

Pela equipa da CIRP/CNISP diocesana,
Irmã Teresa Mª de Frias¸ in Voz de Lamego, ano 87/52, n.º 4438, 28 de novembro de 2017

A acontecer...

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Pesquisar

Redes Sociais

Fale Connosco

  254 612 147

  curia@diocese-lamego.pt

  Rua das Cortes nº2, 5100-132 Lamego.

Contacte-nos

Rua das Cortes, n2, 5100-132 Lamego

 254 612 147

 curia@diocese-lamego.pt

 254 612 147