Conselho de Presbíteros

Comunicado

1. O Conselho de Presbíteros da nossa diocese esteve reunido na manhã do passado dia 30 de abril, no auditório do Seminário de Lamego e, entre outros assuntos, abordou o tema do património. No início dos trabalhos, D. António Couto congratulou-se com o reencontro presencial de todos e relembrou que o cristão está em permanente “estado de emergência”, já que continuamente convocado, interpelado e provocado por Deus.

2. O património exige ações de formação que permitam sensibilizar para a sua importância e capacitar para a sua preservação, tendo sempre presente o seu aproveitamento pastoral. Ao mesmo tempo, a sua inventariação é fundamental para se conhecer, catalogar, preservar e divulgar. Um trabalho que pode ser pensado e concretizado ao nível da zona pastoral e com a possível e desejada colaboração de outras entidades locais, mas que não dispensa as paróquias e instituições de manterem actualizada a listagem dos bens móveis e imóveis que possuem, bem como ao respectivo registo predial.
Sobre as possíveis e justificadas intervenções que visem a sua preservação, nunca será demais insistir para que se concretizem segundo as regras, devidamente acompanhadas e levadas a cabo por empresas credenciadas.
O decréscimo das ofertas e dos apoios poderá determinar opções, quer sobre bens a preservar quer sobre possíveis alienações ou ainda a novas afectações, conscientes de que não será possível manter tudo e que algumas estruturas viram esgotada a utilização para que surgiram.

3. No seguimento do assunto em análise, foi também possível abordar a situação financeira da diocese, atendendo às circunstâncias que se fazem sentir e ao desejo de clarificar algumas situações. A este propósito foram apresentados números totais referentes aos últimos anos, sublinhando-se a diminuição de rendimentos e o aumento dos encargos. A alienação de alguns bens pode ser uma resposta momentânea que não garante soluções sustentadas no tempo.
Sobre o assunto, os membros do Conselho expressaram o desejo de lhes serem facultadas informações mais detalhadas sobre determinados encargos e investimentos, ao mesmo tempo que sugeriram uma maior e atempada informação sobre decisões a tomar.

4. Ao encerrar a reunião, D. António Couto pediu ao Conselho Permanente do Conselho de Presbíteros que providencie, a partir do diálogo havido e das sugestões apresentadas, algumas proposições que possam contribuir para o caminho comum a fazer.

Pe. Joaquim Dionísio, in Voz de Lamego, ano 91/25, n.º 4607, 4 de maio de 2021


Pesquisar

Redes Sociais

Fale Connosco

  254 612 147

  curia@diocese-lamego.pt

  Rua das Cortes nº2, 5100-132 Lamego.