Previous Next

Casa de Oração e muito mais…

A Semana de Oração pelos Seminários é sempre uma semana muito marcante para qualquer seminarista. E esta semana não foi exceção. Entre preparação e distribuição de propaganda, até uma noite de oração diante do Santíssimo Sacramento, o Seminário marca esta semana como uma das mais intensas durante o longo ano pastoral.

Como forma de conhecer a realidade na nossa Diocese de Lamego, e já pelo segundo ano consecutivo, decidimos distribuir a propaganda da Semana dos Seminários indo até aos vários concelhos para estar com alguns sacerdotes e para assim conhecermos o vasto espaço pastoral que se estende de Vila Nova de Foz Côa até Cinfães. Este planeamento e consequente distribuição faz com que, de certo modo, conheçamos, ainda que só por números e nomes, as várias paróquias que um dia poderemos vir a servir.

Ao longo da Semana, também quisemos mostrar a nossa presença nas redes sociais, partilhando na página do Facebook do Seminário de Lamego, vários pequenos testemunhos dos 11 seminaristas através de um mote que ilumine o caminho deste novo ano.

Já na sexta-feira, contámos com a presença do nosso Bispo, D. António Couto no Seminário para a celebração do Ofício de Defuntos em recordação dos vários Bispos, presbíteros, seminaristas, funcionários e benfeitores desta grande instituição que é Coração da Diocese. Logo de seguida, tivemos o habitual magusto.

A noite começou com o início do Sagrado Lausperene de adoração e oração em especial pelo nosso Seminário e de um modo geral por todos os seminaristas, que procuram entregar-se de uma forma total e verdadeira a Jesus Cristo. Para que esta noite acontecesse contámos com a presença e ajuda dos Convívios Fraternos de Lamego, da CIRP, do grupo Almacave Jovem e dos Arautos da Alegria, jovens de Tarouca.

O grupo Almacave Jovem decidiu alterar o local da sua reunião semanal e também marcar presença no Seminário de Lamego. Depois de vários minutos diante do Santíssimo Sacramento ainda existiu tempo para estar e falar com os vários seminaristas.

O encontro ficou marcado pela boa disposição e amizade que perdura ao longo dos anos. Tivemos tempo de falar da nossa vocação ao sacerdócio e de como achamos necessário, cada vez mais, o acompanhamento personalizado aos jovens que se sentem chamados a servir. Agradecemos desde já ao grupo Almacave Jovem e ao grupo Arautos da Alegria, pela visita e oração que tanto nos enche de alegria.

No dia seguinte, também contámos com a visita dos padres José Soares e Bernardo Aranha juntamente com as paróquias das Chãs, Muxagata e Santa Comba, da zona pastoral de Foz Côa, para marcar de uma forma diferente a Semana dos Seminários. Agradecemos aos senhores padres e às suas paróquias a calorosa presença e a certeza da sua oração.

Depois de tantas presenças amigas no Seminário, era tempo de também nós sairmos para ir ao encontro das comunidades do concelho de Tabuaço. Durante a tarde de sábado, tivemos a oportunidade de cantar com o grupo coral, marcar presença nos vários grupos de catequese da paróquia de Tabuaço, partilhando o nosso testemunho e procurando responder às dúvidas e inquietações dos jovens e crianças. Terminámos a tarde com a celebração da Eucaristia na igreja paroquial de Tabuaço. A noite foi passada em convívio com o padre Manuel e alguns jovens da paróquia.

Na manhã de Domingo, distribuímo-nos pelas várias paróquias do concelho, participando nas Eucaristias e dando o nosso testemunho, numa oportunidade única para conhecer as comunidades e os seus párocos: com o Pe. Manuel Gonçalves nas paróquias de Tabuaço, Távora, Pinheiros e Carrazedo; com o Pe. Luís Silva nas paróquias de Adorigo, Barcos e Santa Leocádia; com o Pe. Ildo Silva nas paróquias de Arcos e Chavães e com o Pe. Albano Cardoso nas paróquias de Vale de Figueira, Granja do Tedo e Longa.

Resta-nos agradecer a todos aqueles com quem pudemos viver esta semana. O Seminário não existe para si mesmo e, por isso mesmo, vive do encontro com todos os que procuram seguir Jesus, segundo o modo a que cada um é chamado. A todos os que passaram no Seminário, às comunidades de Tabuaço e seus párocos, o nosso sincero e profundo obrigado – na certeza de que continuamos juntos na oração e na missão.

 

João Patrício e Ricardo Torres
In Voz de Lamego, ano 91/50, nº 4632, 7 de novembro de 2021